Geração de Trabalho e Renda

O Eixo de Geração de Trabalho e Renda no Programa Integrar Contra a Covid-19 terá como principal tarefa a articulação de pequenos empreendedores, produtores familiares em busca de soluções criativas e oportunidades para aqueles que têm no trabalho sua forma de sobrevivência. Nossas ações serão realizadas levando em consideração a transversalidade deste Eixo, que também terá ações intercaladas com os eixos de cultura e meio ambiente, por exemplo. Assim como pessoas em diversas partes do mundo têm buscado respostas sobre o que acontecerá com as economias, postos de trabalho e atividades laborais, tanto durante quanto depois que tudo isso passar, a nossa comunidade, em força-tarefa, tem o dever de buscar soluções para nosso município. Por isso, vai ser essencial promover encontros de ideias, trocas de experiências entre atores e iniciativas, para que possamos repensar e recriar nossas práticas sociais, dentre elas, o trabalho. E o eixo de Geração de Trabalho e Renda caminhará nessa direção, por meio de ações de diálogo, articulação e suporte a iniciativas já existentes, bem como das que estão por nascer a partir desse trabalho.

A partir do diagnóstico que realizamos em Paracatu para entender os principais desafios do município para enfrentar a pandemia do novo coronavírus, um dos pontos mais presentes nas falas de diferentes entrevistadas/os foi a preocupação com o equilíbrio entre as medidas para manutenção da saúde das pessoas e dos postos de trabalho. Ou seja, o desafio de geração de emprego e renda parece apelar para soluções imediatas na fase em que vivemos hoje e também para o que será reverberado no futuro. A partir desta escuta, ainda tomamos conhecimento sobre ações que já estão sendo empreendidas pelo poder público e iniciativa privada para ajudar microempresários e pequenos produtores neste momento. Percebemos que existem boas ideias e oportunidades de conexão entre elas. Nesse sentido, as ações do Eixo de Geração de Trabalho e Renda vão caminhar na direção de potencializar essas ideias e proporcionar as conexões para criação de novas oportunidades. Assim, pensamos a atuação a partir das seguintes estratégias:

  1. Escuta ampliada de microempreendedores, pequenos produtores e agentes da economia criativa na cidade;
  2. Apoio comunicacional a microempreendedores, pequenos produtores e agentes da economia criativa na cidade e também a iniciativas do poder público que tenham esse tipo de demanda;
  3. Monitoramento de editais de emergência e distribuição para pessoas interessadas que realizarem o cadastro em nossa plataforma;
  4. Campanha de mobilização “comércio solidário”, para promover articulações entre iniciativas diversas deste setor, ajudando micro e pequenos produtores/empreendedores a traçarem os caminhos para reinvenção e reposicionamento de seus negócios;
  5. Campanha de mobilização “saúde solidária”, para promover articulações diversas entre oportunidades de reciclagem, geração de renda e proteção da população. Por exemplo, a campanha de doação de óleo para produção de sabão artesanal em comunidades rurais que já está em fase de articulação.